DANÇA.COM.IMAGENS

OBJECTIVOS:

Um ambiente criativo pressupõe motivação, disponibilidade, sentido de partilha e exige também modificação de atitudes, métodos de trabalho e comportamentos por parte de todos os que nele intervêm.

Os participantes vão poder experimentar várias linguagens e técnicas artísticas, vários materiais e ensaiar a criação num regime de discussão crítica permanente e de colaboração entre todos.

Ao longo da duração do curso irão ser convidados a criar vários produtos artísticos, plasmados numa apresentação final em formato de espectáculo, subordinados a uma temática comum.

O objectivo deste projecto é proporcionar aos participantes um condensado de experiências vividas no processo criativo, em busca do corpo espectacular, do ritmo, do colorido, das emoções, do despertar, procurando desenvolver conceitos como interdisciplinaridade, persistência, trabalho de equipa, auto – conhecimento, partilha, sensibilidade, e dar-lhes consciência da dicotomia treino-jogo, estudo-exame, privado-público, através de uma apresentação final.

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS:

A formação incide sobre a actualização de métodos, de instrumentos e de linguagens artísticas. Versa os imaginários, o olhar, o argumento, a dramaturgia, bem como as técnicas de composição em fotografia, artes plásticas e dança (coreografia).
Para tanto, promove-se o contacto com experiências de criação de referência na contemporaneidade, bem como um contacto directo com personalidades cujo contributo para a inovação da formação artística tem sido determinante.

Cada Workshop depende tanto da singularidade de cada arte, como da disponibilidade relativa das personalidades convidadas, e assenta, de acordo com a especificidade da arte em causa, sobre uma vertente de trabalho: projecto comum ao grupo de participantes.

Cada Workshop é directamente acompanhado por um tutor, personalidade reconhecida na área artística em causa.

Um coordenador fará a ligação entre os profissionais de formação de cada acção e o(s) projecto(s) dos participantes.

Abordagem científica e vivencial do que consiste “ensinar e aprender” a pintura, como forma de expressão de natureza estética e de elaboração artística, em contexto formativo e profissional. A actualização, especificação e investigação do saber em pintura. A pintura como área de aprendizagem e de experimentação no contexto criativo da organização.

Exercícios de matriz Coreográfica: Exercícios ritmados para construir uma consciência do corpo e do ritmo de cada um. Criação de pequenas performances a solo e em grupo. Limitações de tempo, de financiamento e de recursos.

A performance como resultado do equilíbrio destes factores.

Condições de sucesso e de insucesso de um projecto.

Da noção de Projecto aos Projectos em Dança. Alguns exemplos no sector artístico: produção de espectáculos coreográfico.

  • RSS
  • Twitter
  • Tumblr
  • Facebook
  • Flickr
  • YouTube
Top Footer